Como fazer a limpeza e desinfecção de um equipamento que usa Óleo Solúvel para Corte?

Uns dos procedimentos mais importantes para preservar a qualidade e durabilidade do óleo solúvel para corte, é a realização da perfeita limpeza do equipamento.

Manter equipamento devidamente limpo sem resíduos de outros lubrificantes, do óleo solúvel semissintético de processos anteriores e de qualquer tipo de resíduo sólido oriundo dos processos de usinagem, é um procedimento importante para ser adotado antes que seja adicionado ao reservatório um novo óleo solúvel para corte.

A realização periódica da limpeza dos equipamentos é importante para evitar que ocorra a proliferação de fungos e bactérias, além de contribuir para a conservação geral do equipamento e do próprio óleo solúvel semissintético.

Óleo Solúvel Semissintético: Fazendo a limpeza do Equipamento

Para a realização da limpeza do equipamento, deve-se usar adicionar na emulsão do óleo solúvel para corte que será descartada, um bactericida Makro Max 660 a 0,3 % e colocar o líquido para circular no equipamento por um período de 24 horas ou 2 dias de trabalho. Após drenar e remover todo o óleo solúvel semissintético usado, fazer a limpeza do tanque e da esteira do equipamento. A seguir adicionar água e deixá-la circular por todo o sistema, para que esta retire todo o resíduo de óleo solúvel para corte usado para não contaminar o óleo solúvel semissintético novo que será adicionado ao sistema.

Óleo Solúvel para Corte: Realizando a manutenção da limpeza do equipamento

 Para preservar a qualidade do óleo solúvel para corte, tão importante quanto limpar previamente o equipamento, é realizar a sua limpeza regularmente.

Deve-se realizar ao menos uma vez por semana a remoção dos cavacos e o óleo lubrificante sobrenadante. Como sugestão preventiva, recomenda-se que o procedimento da limpeza deva ser feito a cada 4 meses e deve ser mantido um volume mínimo do óleo solúvel semissintético no tanque para gerar um menor descarte.

Como utilizar corretamente o Óleo Solúvel Semissintético?

 Recomenda-se *** que quando do enchimento do tanque para a troca da emulsão do óleo solúvel para corte, gerar uma concentração média a 5%. Nas reposições do óleo solúvel, utilização soluções com concentração a 3%.

Durante o processo produtivo, verificar semanalmente as concentrações no equipamento e trabalhar no máximo com a concentração do óleo solúvel semissintético a 7%. Caso a concentração do óleo solúvel para corte esteja acima deste valor, fazer a reposição com água e acompanhar a concentração para que permaneça entre 5 a 7% nas operações em tornos. Nas retificas usar uma concentração de 3%.

Uma concentração do óleo solúvel semissintético acima do indicado irá gerar um consumo maior do óleo solúvel para corte, aumentando custos e gerando maior nevoa, “lubrificando” todo o equipamento e formando um filme oleoso mais denso.

É importante manter a concentração do óleo solúvel semissintético como acima é indicado por vários motivos:

  • Contribui para a estabilidade da emulsão do óleo solúvel para corte;
  • Prolonga a vida útil do óleo solúvel semissintético;
  • Melhora as condições do ambiente no trabalho;
  • Ajuda na conservação do equipamento e peças evitando oxidação;
  • Também contribui para a conservação e maior vida útil das ferramentas.

*** As recomendações acima são indicativas para um óleo solúvel semissintético, podendo variar de acordo com o tipo de equipamento, o tipo de óleo solúvel e o metal que será usinado.

Se você está necessitando de mais informações para melhor preservar a emulsão do seu óleo solúvel para corte, entre em contato com a CADIUM. Os nossos profissionais estarão prontamente a disposição para poder ajuda-lo. Entre em contato com através do e-mail cadium@cadium.com.br, ou pelos nossos telefones 11-4047-9292 (pabx) / 11-97130-3099 (WhatsApp).

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *