Óleo para Eletroerosão: a necessidade do uso do lubrificante

Na usinagem de metais a grande maioria dos processos consiste na remoção de material através de um contato mecânico entre uma ferramenta de corte e a peça que está sendo trabalhada.

O eletroerosão também é um processo de usinagem, só que a remoção é feita através da ação de descargas de capacitores elétricos. O processo de eletroerosão tem vantagem de poder ser utilizado em qualquer tipo de material que seja eletricamente condutivo, inclusive em metais que apresentem elevada dureza e possuam restrições para o processamento em outros tipos de operações de usinagem.

A remoção de material na eletroerosão é realizada através de uma série de descargas que acontece entre o eletrodo e a peça. A sequência de faíscas vai produzindo micro perfurações na peça, removendo o material.

A grande vantagem do processo de eletroerosão consiste em não haver contato entre a peça usinada e a máquina, eliminando assim a possibilidade da retirada a mais de material. Também permite a criação de peças de altíssima qualidade, complexidade e sem a presença de micro alterações que são facilmente encontradas em outros processos de usinagem. Por não gerar cavacos, o processo de eletroerosão gera superfícies muito mais lisas, que não são possíveis de se obter em processos convencionais.

Qual a finalidade do Óleo para Eletroerosão no processo?

Além de resfriar e lubrificar o processo, o óleo para eletroerosão possui a importante função de isolar o sistema e por tal função o lubrificante também é chamado de óleo dielétrico para eletroerosão.

Entre as características principais que um bom óleo para eletroerosão deve possuir, destacamos:

  • Óleo dielétrico para eletroerosão que apresente um elevado ponto de fulgor (de difícil inflamabilidade);
  • Ser isento de solvente clorado, metais pesados e compostos aromáticos, garantindo uma maior segurança para a saúde do operador;
  • Deve possuir uma baixa volatilidade que permite o seu uso mesmo em ambientes fechados e com pouca ventilação;
  • Ser um óleo mineral para eletroerosão inodoro, não agressivo ao ambiente e ao operador;
  • Necessita promover a limpeza da interface da ferramenta com a peça, realizando o arraste das partidas erodidas e a sua perfeita decantação;
  • Ser transparente para facilitar a visualização da operação por parte do operador é uma característica desejável do fluído dielétrico para eletroerosão;
  • O óleo para eletroerosão tem que possuir uma ótima estabilidade térmica;
  • Fluído para eletroerosão deve ter uma baixa viscosidade para facilitar a velocidade de penetração do eletrodo e ajudar no desgaste e acabamento da peça;
  • O óleo dielétrico para eletroerosão deve auxiliar no processo de refrigeração, evitando o aquecimento excessivo dos eletrodos.

Óleo para Eletroerosão: o que mais devemos saber?

A vida útil do óleo para eletroerosão está intimamente ligada à qualidade e eficiência do sistema de filtragem do equipamento.  As trocas dos filtros devem ser realizadas regularmente,  pois à medida que estes vão ficando saturados, a qualidade do óleo para eletroerosão começa a ficar comprometida, iniciando um processo de degradação que poderá resultar na instabilidade da formação das descargas elétricas e consequentemente comprometendo a qualidade do processo. A contaminação com água também deve ser totalmente evitada.

Hoje há opções de óleo dielétrico para eletroerosão de base sintética e de base mineral.  Mas o custo muito elevado do primeiro ainda inibe o aumento de sua participação no mercado. Atualmente somente empresas com restrições no ambiente de trabalho e que necessitam atender à Norma NR15, ou necessitam se adequar a alguma exigência ambiental, pois alguns destes óleos são biodegradáveis, é que estão optando por adquirir um óleo para eletroerosão sintético.

Escolhendo o melhor Óleo para Eletroerosão

A CADIUM possui uma completa linha de óleo para eletroerosão, formulados com produtos de alta pureza, que além de não agredir o operador e ambiente de trabalho, apresenta um elevado rendimento, mesmo nos processo mais rigorosos de eletroerosão. Solicite informações sobre o nosso óleo para eletroerosão LIKVA BLUE 4 e o LIKVA EL3. Você irá encontrar o lubrificante ideal para o seu processo de eletroerosão. Não deixe de consultar a CADIUM.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *