Óleo Mineral USP 70 o que é?

Antes de responder ao questionamento acima, vamos primeiro aos esclarecimentos técnicos sobre o nome “óleo mineral USP 70”.

U.S.P. não quer dizer Universidade de São Paulo. U.S.P. quer dizer United Stades Pharmacopeia que é a sigla de Farmacopéia dos Estados Unidos. É um conjunto de normas técnicas utilizadas para garantir que um produto tenha qualidade e grau de pureza necessário para a utilização na fabricação de insumos farmacêuticos.

Quanto um produto utiliza a sigla U.S.P. em seu nome, como no caso do óleo mineral USP 70, é porque ele possui elevada pureza e pode ser utilizado em várias aplicações onde se exija produtos atóxicos e que não causem danos ao ser humano.

O número 70 que acompanha o nome do óleo mineral USP 70 é a informação da sua viscosidade calculada pelo método SSU. 70 é uma medição de tempo de escoamento.

Em um exemplo bem simples, imagine uma caneta esferográfica com corpo cristal. Se pega apenas o corpo de cristal da caneta, enche este de óleo tampando as extremidades. Depois “tira-se o dedo” e deixa o óleo escoar. Com um cronometro mede-se o tempo que o óleo demora para realizar este escoamento.

O equipamento usado para medir o tempo deste escoamento chama-se viscosímetro e o número 70 no nome do óleo mineral USP 70, quer dizer que o óleo demora 70 segundos para escoar ou escorrer do tubo de vidro que fica dentro do viscosímetro. Quanto mais elevado for este número, mais viscoso é o óleo mineral branco USP.

O óleo mineral é um derivado do petróleo. Dentro das refinarias os derivados de petróleo são submetidos a processos de destilação e fracionamento, e dentre as frações geradas, estão os óleos minerais básicos, que são utilizados na fabricação dos lubrificantes industriais.

Estes óleos minerais parafínicos posteriormente em outra unidade são submetidos a um severo processo de tratamento e purificação chamado de hidrogenação catalítica, onde resulta na geração de um óleo mineral incolor, sem odor, sem cheiro, sem sabor, neutro e totalmente atóxico, e é por isso que ele passar a receber a denominação de óleo mineral USP.

Qual a diferença do Óleo Mineral USP 70 e do Óleo Mineral Branco USP 70?

As primeiras refinarias de petróleo apresentavam limitações no tratamento e purificação dos óleos minerais parafínicos gerados, e com isso estes produtos apresentavam coloração indo do amarelado para os produtos de baixa viscosidade, como o óleo para máquina de costura, até a cor castanha escura, como a cor de um óleo para câmbio automotivo.

Quando desenvolveram o processo de tratamento do óleo mineral parafínico, obtiveram um óleo totalmente incolor, mas usualmente para diferenciar dos óleos originais que tinham cor, passaram erradamente a chamar este óleo atóxico incolor de óleo branco mineral. Então podemos dizer que apesar de possuir uma nomenclatura errada, o óleo mineral branco USP 70 é o mesmo produto que o óleo mineral USP 70.

Então o que é a Vaselina Líquida USP 70?

Temos aqui outro caso de “apropriação errada” de uma nomenclatura, que acabou se tornando usual e não há mais como corrigir. A denominação de vaselina tem origem na derivação da palavra petrolato. O petrolato foi uma substância de aspecto getalinoso que surgiu nas brocas de perfuração dos primeiros poços de petróleo. Os operários na ocasião descobriram que tal gel tinha efeito cicatrizante.

Estava descoberto o petrolato natural. Um químico se interessou pelo assunto, purificou o produto e deu-lhe o nome de vaselina. Surgia então o “petrolato sintético”. Veja que estamos falando de um produto sólido de consistência pastosa. Não se sabe ao certo, mas como o “petrolato sintético” passou a ser feito com a mistura de parafinas sólidas com o óleo mineral branco, este último produto mesmo sendo líquido, passou a ser chamado de vaselina, e para se diferenciar da vaselina sólida, ficou conhecido como vaselina líquida. Vaselina é um produto sólido pastoso.

Chamar o óleo mineral USP 70 de vaselina líquida USP 70 não é o correto, mas se tornou usual e agora não há nada o que se fazer. Em resumo, o óleo mineral USP 70, o óleo mineral branco USP 70 e a vaselina líquida USP 70 são todos um mesmo produto.

Para que serve então o Óleo Mineral USP 70?

Como mencionado acima o óleo mineral USP 70 é um produto que apresenta elevada pureza, é atóxico, neutro, inodoro e incolor e com isso, ele é um produto que tem larga aplicação junto a vários segmentos de mercado como abaixo destacamos, a saber:

Indústria Farmacêutica

Indústria Cosmética

  • Produtos para tratamento capilar;
  • Protetores solares e bronzeadores contêm vaselina liquida USP em sua composição;
  • Você sabia que o óleo para bebê é o óleo mineral branco USP puro, apenas contendo a adição do “cheirinho do neném”?
  • Produção de cremes, loções, condicionadores, óleos corporais e de massagem, entre outros itens.

Indústria Têxtil

Indústria Alimentícia

  • O óleo mineral branco USP 70 é usado no revestimento de frutas e legumes para a melhora da aparência;
  • Nos ovos a vaselina liquida USP é utilizada como vedante das cascas com o objetivo de prolongar a vida útil do produto;
  • A indústria de balas e biscoitos utiliza o óleo branco USP 70 como desmoldante e para untar as formas e facas de corte.
  • Muitas embalagens fabricadas para o segmento alimentício utilizam o óleo mineral USP com um produto impermeabilizante.

Indústria Veterinária e de Ração Animal

  • Várias vacinas de uso veterinário usam o óleo mineral USP como o veículo líquido de dissolução dos princípios ativos;
  • As rações animais utilizam o óleo mineral branco como veículo para aglutinar as vitaminas e os compostos sólidos do pré mix.
  • Agropecuária e outros:

Agropecuária e outros

  • A pulverização de plantações, hortas e pomares é feita com inseticida diluído em óleo mineral branco;
  • Para a preservação contra pragas e para evitar riscos de incêndios os grãos armazenados em silos são pulverizados com óleo mineral USP 70;
  • O lubrificante atóxico fornecido para as indústrias acima citadas usa o óleo mineral branco USP em suas formulações;
  • A vaselina sólida grau farmacêutico contém óleo branco USP em sua composição.
  • Este óleo é utilizado pela indústria de plástico, de borracha, de curtume entre outras que necessitam de um óleo mineral atóxico para a fabricação de seus produtos.
  • No controle de pragas e insetos no meio rural e nas cidades o óleo mineral branco é utilizado como óleo para termonebulização (fumacê) devido a sua baixa toxidade.

Cabe esclarecer um ponto muito importante: devido à evolução tecnológica e a melhora dos processos produtivos, hoje é possível se obter um óleo mineral parafínico básico incolor e sem odor. Isso quer dizer que não é porque um óleo mineral é incolor e não tem odor, que ele pode ser considerado um óleo mineral USP. Para um melhor entendimento, assista ao vídeo a seguir.

E não se esqueça: se está necessitando adquirir um óleo mineral USP 70 ou um óleo mineral branco com outra viscosidade, entre em contato com a CADIUM, pois possuímos uma linha completa a óleo mineral hidrogenado de elevada pureza, a linha ALOGRO M.

4 Comentários

  1. Obrigado por se preocuparem em prestar estas informações.
    Sou de Porto Alegre e por aqui não é fácil encontrar este produto. Foi por este motivo que vim parar aqui, pois não estava entendo direito do que se tratava o tal óleo.
    Gostaria de contribuir, citando
    o uso na marcenaria para acabamento em utensílios, como tábua de carne, gamela, talheres de madeira, etc., ou ainda misturado com cera de abelhas para dar uma consistência pastosa a mesma, facilitando a utilização.

    • Olá Daniel!
      Só tome cuidado com o tipo de óleo e aonde ele é utilizado. Não é por que ele é incolor que pode ser considerado atóxico. Para aplicações para contato direto ou indireto com alimentos e a pele humana é necessário o uso de um óleo mineral de grau USP, normalmente encontrado em farmácias. Você encontra à venda em lojas de materiais para construção a “vaselina líquida” incolor, mas com certeza não são óleos com elevado grau de pureza.
      Atc,
      CADIUM LUBRIFICANTES

  2. Achei as excelentes informações que eu estava precisando mas ainda preciso completar. Obrigada.
    Tenho no jardim uma pedras pretas muito bonitas que costumo borrifar com óleo vegetal. Tenho também uma escultura em chapa de ferro na área externa. Qual dos óleos devo usar? O que me recomendaram é usado para laxante pela TEUTO, e sai muito caro. É vendido em embalagens de 100 ml

    • Bom dia Maria!
      “Qualquer óleo” pode ser utilizado para proteger contra a oxidação (superficial) ou para dar brilho em metais / pedras. O óleo vegetal não é tão indicado, pois tende a se degradar mais rapidamente, então o melhor é usar um óleo de base mineral. Para a proteção da sua estrutura em chapa de ferro, o ideal seria a utilização de um lubrificante protetivo base verniz https://www.cadium.com.br/work/oleo-protetivo-anticorrosivo-verniz-grundi-ink/ https://www.cadium.com.br/o-que-e-um-verniz-protetivo-para-pecas-usinadas/ , mas são produtos que não são vendidos em embalagens fracionas (mínimo 20 litros). Para “quebrar o galho”, a Sra. poderá passar um óleo para máquina de costura, um óleo automotivo, a vaselina sólida, ou até o óleo para bebê, caso ninguém vá encostar na peça (e se sujar). Só que deverá haver aplicações regulares de tempo em tempo, para cobrir as partes que ficarão desprotegidas pela ação das intempéries. A propósito, o óleo laxante é o mesmo óleo para bebê, só que um pouco mais viscoso e sem o “cheirinho de neném”. Entenda que estas indicações são apenas para proteger superficialmente a peça metálica. Não haverá ação de remoção de oxidações existentes e nem o de evitar o surgimento de novas oxidações (provocada por fezes de pássaros, urina de animais, exposição às intempéries, etc,).
      Esperamos tê-la ajudado.
      Atenciosamente,
      CADIUM LUBRIFICANTES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *