Óleo para Redutor em Varginha

Qual Óleo para Redutores de Velocidade é o mais recomendado?

Para aplicações onde o equipamento estiver em locais frios, um Óleo para Redutor de Velocidade que possua uma baixa viscosidade é o recomendado e o Óleo para Redutor 32 é o mais indicado para esta aplicação. Quando a caixa de redução estiver operando próxima a uma fonte de calor, é necessário o uso de um Óleo para Redutor de Velocidade com uma viscosidade elevada que compense este aumento de temperatura e um Óleo para Redutor 220 ou um Óleo para Redutor 320 poderá ser empregado. Para os redutores de velocidade onde as engrenagens são cilíndricas, cônicas de dentes retos ou helicoidais, ou as do tipo espinhas de peixe, o Óleo para Redutor de Velocidade não pode ter uma viscosidade muito baixa, para que este não seja expelido pelo giro dos dentes e também não pode ser muito viscoso para não gerar perda de potência, sendo ideal o uso de um Óleo para Redutor 90 ou um Óleo para Redutor 150.

Quais as Características que um Óleo para Redutor de Velocidade deve possuir?

Um Óleo para Redutor de Velocidade não pode atacar a pintura das caixas de engrenagens. Uma característica muito importante que um bom Óleo Redutor de Velocidade deve possuir e o de não perder suas características de adesividade mesmo quando estiver operando com grandes velocidades, elevadas pressões ou em altas temperaturas. O Óleo para Redutor de Velocidade de boa qualidade tem que possuir a capacidade de além de lubrificar os dentes das engrenagens, o de dissipar o calor gerado pelo atrito dos redutores de velocidade.

Conheça nossa Linha de Óleo para Redutor em Varginha

Quais as Viscosidades do Óleo Redutor Engrenagem

Tanto o Óleo Sintético para Redutor como o Óleo Mineral para Engrenagem estão disponibilizados no mercado em uma ampla gama de viscosidade, a saber: Óleo para Redutor 32; Óleo para Redutor 68; Óleo para Redutor 90 ou Óleo para Redutor 100; Óleo para Redutor 140 ou Óleo para Redutor 150; Óleo para Redutor 220; Óleo para Redutor 320; Óleo para Redutor 46, Óleo para Redutor 680, Óleo para Redutor 1000 e Óleo para Redutor 1500. Óleo Redutor 100, Óleo Redutor 220, Óleo Redutor 320 e Óleo Redutor 680 são as viscosidades do Óleo Mineral para Redutor que mais são utilizadas nas caixas redutoras de engrenagens em Varginha. O Óleo Sintético para Redutor tem duas viscosidades que são as mais utilizadas: a do Óleo Redutor 100 e a do Óleo Redutor 1000.

Tipo de Óleo para Redutores disponível no mercado em Varginha

Um tipo de Óleo para Redutores disponível no mercado em Varginha é o Óleo Sintético para Redutor que é compatível com a grande maioria dos elastômeros e plásticos, possui uma boa estabilidade à oxidação, uma ótima estabilidade térmica, além de apresentar uma boa proteção contra a oxidação e uma excelente adesividade, operando sem que ocorra a formação de espuma. Os tipos de Óleos para Redutores disponíveis no mercado em Varginha hoje são dois: o Óleo Mineral para Redutor e o Óleo Sintético para Redutor. O tipo de Óleo para Redutores mais utilizado hoje no mercado em Varginha é o Óleo Mineral para Redutor devido ao seu menor custo, mas o Óleo Sintético para Redutor está aumentando cada vez mais a sua participação e importância, pois possui características que o destaca junto ao mercado, notadamente no que se refere aos aspectos ambientais e de segurança do trabalho.

Conhecendo um pouco mais das Aplicações do Óleo para Redutor

Para que um Óleo para Redutor industrial consiga formar uma película lubrificante protetora junto às engrenagens quando estas sofrerem uma carga maior, este deve conter em sua formulação um pacote de aditivos de extrema pressão. Nos equipamentos e caixas redutoras que apresentem um elevado grau de redução com diversos jogos de engrenagens, o Óleo para Redutor industrial precisa possuir uma viscosidade devidamente dimensionada para atender a lubrificação do pinhão de mais baixa velocidade, pois quanto maior é a velocidade do pinhão, menor deverá ser a viscosidade do Óleo para Redutor de Velocidade e vice-versa. As engrenagens das caixas redutoras podem ser lubrificadas pelo Óleo para Redutor Industrial através do bombeamento do lubrificante que é salpicado sobre as engrenagens ou por imersão, onde as engrenagens ficam mergulhadas no lubrificante.

O que pode Ocorrer com o uso de um Óleo Redutor de Atrito inadequado?

O grupo de engrenagens dentro da caixa de redução exige muita energia para estas entrarem e se manterem em movimento em razão do grande atrito que ocorre entre os dentes, com consequência ocorre o aumento da temperatura do equipamento e o uso de um Óleo Redutor de Atrito de má qualidade ou inadequado pode comprometer a lubrificação do sistema. Um Óleo Redutor de Atrito de má qualidade que não consegue refrigerar o sistema e impedir o aumento da temperatura do sistema poderá de comprometer as vedações, causar oxidação e como consequência ocorrerá o encurtamento da vida útil das engrenagens. O Óleo Redutor de Atrito que não consiga lubrificar adequadamente o sistema de dentes do redutor por ter a sua viscosidade alterada durante o processo, pode ocasionar a não formação do filme lubrificante entre as engrenagens, gerando um aumento da temperatura, do atrito e do desgaste das engrenagens.