Óleo para Brunimento: conhecendo o processo e escolhendo o melhor lubrificante

Cabe esclarecer que brunimento não é uma máquina, mas sim um processo de usinagem onde engloba quatro componentes principais: uma máquina brunidora, uma ferramenta de brunir, réguas abrasivas, além de um óleo lubrificante para brunimento.

Observamos que muitas vezes a importância do óleo de brunimento não é considerada na análise da produtividade do processo.  Cabe esclarecer que em um processo de brunimento normalmente 90% do custo é relativo à mão de obra e quase 10% está relacionado ao custo com os abrasivos. Veja que um custo inferior a 1% é atribuído ao óleo para brunimento e o descaso ou a não observação da utilização de um bom lubrificante para brunimento pode comprometer e muito a produtividade, gerando perdas significativas no processo.

Mas afinal, o que é o processo de brunimento?

O brunimento é um processo de usinagem por abrasão normalmente utilizado em furos com o objetivo de corrigir diâmetros internos, a circularidade do furo, a melhora do acabamento eliminando riscos e rugosidades, além de realizar o alinhamento destes furos.

A operação de brunimento consiste no atrito de peça-com-peça com o objetivo de proporcionar um desgaste através de um processo de desbaste e para minimizar o efeito deste atrito é utilizado um óleo para brunimento.

Por ser um processo de rápida remoção de material e com alta precisão, o brunimento pode ser realizado nos mais diferentes tipos de ligas metálicas como aço temperado, aço mole, ferro fundido, latão, bronze, cromo duro, alumínio, entre outros.

O brunimento é um processo de corte onde um mandril tubular contendo réguas diamantadas distribuídas ao longo do seu corpo propicia o contato com a peça a ser usinada, com o objetivo de melhorar a sua forma, o acabamento da sua superfície ou a sua dimensão. A usinagem por brunimento é uma operação mais rápida e de maior precisão que a encontrada em outros processos.

Quais a vantagens do uso de uma usinagem por brunimento?

Entre as vantagens que o processo de brunimento oferece, destacamos a obtenção de um melhor acabamento da peça , uma maior produtividade, uma melhor concentricidade, um maior poder de remoção de material, propicia a correção da ovalização do furo, apresenta tolerâncias precisas, constância e precisão na geometria e diâmetro do furo são obtidas com o processo, propicia excelente custo x benefício e entre outros benefícios é uma usinagem realizada com reduzido consumo do óleo lubrificante para brunimento.

Quais os tipos mais comuns de usinagem por brunimento que são realizadas?

Há vários termos e tipos de processos de brunimento encontrados no mercado, sendo destacados o brunimento de tubos, brunimento de camisa, brunimento de cilindro, brunimento externo, brunimento de motor, brunimento vertical, brunimento em metal, brunimento e retificação, brunimento e polimento, entre várias outras denominações usadas para esta operação.

Qual a importância do óleo de brunimento no processo?

Cabe informar que a pouco mais de 20 anos atrás as operações de brunimento adotavam como lubrificante de processo o óleo diesel e o querosene.

Em razão do maior rigor da legislação trabalhista o uso destes produtos neste processo se tornou proibido, por serem considerados prejudiciais à saúde do operador e por infringir a Norma Regulamentadora NR20, além do que, o uso destes solventes pode ser prejudicial à própria qualidade da peça a ser usinada.

O óleo integral para brunimento atualmente utilizado no processo, por apresentar um ponto de fulgor elevado é menos volátil, atende à NR 20, diminuindo os riscos de periculosidade ao operador, além de apresentar expressivos resultados de rendimento. Estudos indicam que o uso de um bom óleo para brunimento pode gerar um rendimento três vezes superior ao processo que usa óleo diesel ou querosene.

Quais os benefícios do uso do Óleo para Brunimento?

Destacamos os seguintes benefícios para o uso de um bom óleo de brunimento:

  • O óleo lubrificante para brunimento auxilia diretamente no resfriamento da peça durante o processo de retifica e brunimento;
  • Deve prevenir que não ocorra a “soldagem” de pequenos cavacos no abrasivo, pois estas pequenas partículas aderidas resultam em perda de produtividade e riscos na peça;
  • A viscosidade do óleo de brunimento deve ser baixa para contribuir com a perfeita retirada do volume de material removido no processo, sem aumentar o consumo do abrasivo;
  • O óleo para brunimento não deve exalar odores desagradáveis, contribuindo para manter saudável o ambiente de trabalho;
  • Um bom óleo para brunimento deve propiciar uma alta dissipação do calor e uma rápida decantação das partículas (lama) formada no processo;
  • Uma excelente limpeza das pedras de brunimento para evitar o seu empastamento é o que se espera de um óleo de brunimento de boa qualidade;
  • O óleo para brunimento deve propiciar um baixo aquecimento da peça e um menor desgaste das ferramentas.  

Brunimento vantagens e desvantagens?

Você quer receber um pouco mais de informações sobre o processo de brunimento? Então aguarde que nos próximos dias a CADIUM estará divulgando neste blog mais um texto sobre este assunto. Agora se você está necessitando adquirir um óleo integral para brunimento, um fluído sintético para brunimento ou um óleo solúvel para brunimento, entre em contato com a CADIUM LUBRIFICANTES, que os nossos consultores técnicos estarão aguardando o seu contato para indicar o óleo lubrificante para brunimento mais adequado para a sua necessidade. Aguardamos a sua ligação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *