Como saber diferenciar um óleo parafínico e de um óleo naftênico?

Antes de responder ao questionamento acima, vamos fazer alguns esclarecimentos:

  • O petróleo é constituído por uma mistura de compostos sólidos, líquidos e gasosos formados predominantemente por hidrocarbonetos, que é uma cadeia de moléculas composta de carbonos e hidrogênios;
  • Os hidrocarbonetos correspondem por 90% da composição do petróleo, sendo os 10% restantes constituídos de derivados orgânicos nitrogenados, oxigenados, sulfurados, metais, sais de ácidos e outros contaminantes;
  • O petróleo contém cadeias carbônicas que de acordo com o seu formato são chamadas de compostos parafínicos, naftênicos e aromáticos;
  • Na grande maioria do petróleo extraído pelo mundo, ocorre a presença dos três tipos de compostos citados, sendo que a maior concentração de um destes compostos é que determina se um óleo básico é de origem parafínica ou naftênica;
  • Em uma explicação bem simples, os hidrocarbonetos de origem parafínica apresentam uma estrutura molecular na forma de corrente, enquanto os de origem naftênica formam em sua grande maioria, estruturas em forma de ciclos.

O petróleo com predominância de compostos parafínicos é o mais abundante no mundo, sendo que o petróleo naftênico tem a sua incidência localizada em alguns países da América do Sul, na Rússia e no Mar do Norte (região próxima à Noruega e a Dinamarca).

O que é petróleo parafínico?

O petróleo parafínico é excelente para a produção de querosene de aviação (QAV), do óleo diesel, de parafinas e de lubrificantes (chamados de óleo parafínico, óleo básico parafínico ou óleo parafínico mineral).

Os derivados de petróleo de origem parafínica geram óleos leves que apresentam alto ponto de fluidez, elevada estabilidade química e alto índice de viscosidade. Gasolina de baixo índice de octanagem e querosene de alta qualidade também são produtos obtidos no refino do petróleo parafínico.

O óleo lubrificante parafínico apresenta uma menor variação da viscosidade em relação à alteração da temperatura, espera que não oxide em temperatura ambiente ou oxide de forma lenta, mas tem o seu comportamento de lubrificação comprometido em baixas temperaturas, onde as parafinas tendem a se sedimentar.

O que é petróleo naftênico?

O petróleo naftênico gera frações como a gasolina, a nafta petroquímica, o QAV e de lubrificantes (chamados de óleo naftênico, óleo básico naftênico ou óleo naftênico mineral).

Os derivados de petróleo de origem naftênica têm a qualidade de possuir um menor teor de enxofre. Gera como produtos da destilação uma gasolina com alto índice de octanagem e óleo lubrificante mineral com baixo resíduo de carbono.

O petróleo naftênico produz óleos lubrificantes naftênicos que tem como característica principal serem produtos que apresentam uma melhor resistência à baixa temperatura. Por possuírem um baixo ponto de fluidez, apresentam uma menor variação da viscosidade em função da diminuição da temperatura, mas possuem um poder de lubrificação muito inferior aos dos óleos parafínicos.

Outra boa característica do óleo mineral de base naftênica e de apresentar excelentes propriedades de isolação elétrica, sendo a matéria-prima básica para a fabricação do óleo naftênico para transformador (óleo naftênico tipo A).

Cabe informar que o óleo plastificante para borracha usado em muitos tipos elastômeros também é formulado com o óleo naftênico para borracha devido às suas características e preço mais competitivo que o do óleo mineral parafínico.

Como diferenciar um óleo parafínico de um óleo naftênico?

Só é possível fazer tal diferenciação realizando análises físico-químicas dos óleos. A análise da viscosidade dos óleos é uma das ferramentas utilizadas para se obter esta resposta, pois é através da medição de duas viscosidades em temperaturas diferentes, que se obtém o índice de viscosidade.

Só para informar, um óleo mineral de base parafínica apresenta um índice de viscosidade variando entre 80 e 120. Já um óleo mineral de base naftênica a mesma análise aponta um resultado entre 50 e 60.

Olhando apenas pelo aspecto físico é muito difícil identificar um óleo mineral parafínico de um óleo mineral naftênico. As cores são parecidas e as viscosidades também. Há uma pequena diferença no odor entre estes dois tipos de óleos, mas esta é uma análise muito subjetiva.

Para quem não tem equipamentos apropriados para realizar as análises nos óleos, há uma forma muito simples que pode ser utilizada para diferenciar um óleo naftênico de um óleo parafínico: é analisando a densidade de cada produto.

Normalmente um óleo parafínico de baixa e média viscosidade apresenta a densidade à 20ºC variando entre 0,830 e 0,860 g/l e o de viscosidade maior chega a ter uma densidade de até 0,880 a 0,890 g/l. Um óleo naftênico normalmente apresenta uma densidade superior a 0,890 g/l.

Então a forma mais simples de ver se um óleo mineral é um produto de origem parafínica ou naftênica é comparar dois óleos básicos que apresentam uma mesma viscosidade. Se um dos óleos possuir uma densidade inferior a 0,880 g/l, é quase certo que este é um óleo parafínico. E se o outro óleo apresentar uma densidade superior a 0,890 g/l é quase certo que tal produto é um óleo naftênico.

Observe que mencionamos o termo “quase certo”, pois tal análise é especulativa e sujeita a erros, sendo que a melhor forma de diferenciar um óleo mineral parafínico de um óleo mineral naftênico é realizando as análises físico-químicas de acordo com as metodologias vigentes.

Curiosidades sobre o petróleo

Como já se sabe, o petróleo é um combustível fóssil. Sua maior utilidade é no emprego da geração de energia devido à facilidade com que os seus componentes sofrem combustão.

Entre as principais fontes de energia primária no mundo o petróleo representa 33% do consumo, o carvão 30%, o gás 23% e as hidroelétricas 7%.

Aproximadamente 90% do petróleo extraído é utilizado para fins energéticos em centrais termoelétricas, em fornos industriais e como combustíveis para os meios de transporte. Dos demais 10% restantes é que são extraídos os produtos utilizados nas indústrias, como os lubrificantes.

Saiba que 60% das matérias-primas utilizadas pelas indústrias no mundo apresentam produtos com origem do petróleo em sua composição.

Na composição básica do petróleo encontramos aproximadamente entre 80 e 85% de carbono, entre 10 e 14% de Hidrogênio, de 0,05 a 6% de Enxofre, entre 0,1 a 2% de Nitrogênio, 0,05 a 1,5% de Oxigênio, além de até 0,1% de metais. Como a concentração maior é de carbono e hidrogênio, o petróleo e seus derivados são chamados de hidrocarbonetos.

Qual é a diferença entre óleo parafínico e naftênico?

Se você está necessitando de mais informações ou está precisando adquirir um óleo básico parafínico ou um óleo básico naftênico, saiba que a CADIUM possui uma linha completa de óleo mineral, deóleo isolante para transformador, além de óleo mineral atóxico para o uso nos mais diversificados tipos de aplicações. Aguardamos o seu contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *