Qual o melhor Óleo Solúvel para Usinagem Semi Sintético?

Antes de responder sobre qual é o melhor óleo solúvel para usinagem semi sintético, temos que fazer dois esclarecimentos:

O primeiro é com relação à gramática. No mercado encontramos várias grafias para o nome deste lubrificante: óleo solúvel semi sintético, óleo solúvel semi-sintético e óleo solúvel semissintético. Afinal, qual das mencionadas é a correta?

Apesar de popularmente este tipo de lubrificante ser chamado de óleo solúvel semi sintético, sendo que o correto seria óleo solúvel semi-sintético, a última reforma ortográfica passou a separar o segundo elemento por hífen, somente nos casos em que inicia por “i” ou “h”. Como no caso a consoante inicia com “s”, se faz necessário dobrá-la, sem usar o hífen.  Com isso, o nome correto para o lubrificante seria chamá-lo de óleo solúvel semissintético. Parece uma escrita estranha, mas é o correto.

Mas como o termo óleo solúvel semi sintético está enraizado no vocabulário popular, usaremos estes dois termos no decorrer deste texto.

O segundo esclarecimento refere-se ao próprio nome do produto: óleo solúvel semi sintético. Alguém conhece alguma mulher meio grávida ou semi grávida? O mesmo se aplica ao fluido de corte solúvel semi sintético. Não existe óleo de corte semi sintético! O que existe é um óleo de corte misto, que apresenta um mistura de óleos básicos de origem mineral com produtos químicos de base sintética.

Podemos concluir que a denominação óleo semi sintético é mais um efeito de marketing, um efeito comercial, do que uma descrição técnica. É fato que quando surgiu o primeiro óleo de corte sintético, este apresentava algumas características superiores ao fluído de corte solúvel mineral. Mas também apresentava um custo muito superior.

Com a aditivação do óleo de corte biodegradável mineral com algumas das matérias-primas utilizadas no fluido de corte emulsão sintético, conseguiu-se obter um óleo solúvel para usinagem semi sintético que apresentava um pouco das características de cada um dos óleos mencionados. Mas como mencionado, o correto seria chamar de fluido de corte biodegradável misto e não de fluido de corte biodegradável semi sintético.

Então podemos resumir que óleo semissintético utiliza em sua formulação compostos sintéticos mais caros que os óleos minerais, e que devido a esta aditivação, apresenta melhores resultados se comparados com um óleo solúvel mineral, além de possuir um custo mais acessível e uma maior durabilidade.

Uma dica importante é que não se deve misturar um óleo de corte semissintético com um óleo de corte biodegradável mineral. Primeiro por que são lubrificantes de natureza química diferentes. Segundo, por que poderá comprometer o desempenho e poderá ocorrer a geração de depósitos indesejados. E finalmente, por o óleo solúvel semi sintético ser mais caro, é economicamente desvantajoso realizar tal mistura.

Entendendo um pouco mais sobre óleo solúvel semissintético

Cabe esclarecer que o óleo solúvel mineral é produzido através da mistura de aditivos com óleos básicos minerais, sendo que estes são óbitos do refino e destilação do petróleo, por tanto, é formado de uma mistura de compostos.

O óleo solúvel sintético é formulado com compostos químicos obtidos através de síntese petroquímica. A produção destes compostos permite um maior controle e uniformidade na sua fabricação, sendo gerados compostos com vários tipos de cadeia molecular e com grandes diferenças físico-químicas e conseqüentemente, produtos mais puros.

Como já mencionado o óleo solúvel semissintético apresenta uma mistura variável de compostos básicos minerais e sintéticos, buscando reunir em um só lubrificante as melhores propriedades de cada tipo, e assim otimizar o seu custo em relação ao de um óleo solúvel sintético.

A principal função do óleo de corte solúvel semi sintético no processo de usinagem é a lubrificação e o arreferecimento das peças e ferramentas. O atrito que ocorre no processo de usinagem gera o aumento da temperatura, e o óleo de corte semi sintético auxilia no processo de resfriamento. Ele também tem a função de facilitar a remoção dos cavacos e reduzir a força e a potência necessária para se realizar o corte.

Também é importante informar que por conter compostos minerais em sua composição, o óleo semi sintético apresenta um poder de lubrificação mais intenso do que os encontrados em grande parte dos óleos de corte sintéticos disponíveis no mercado.

Como escolher um bom óleo de corte semi sintético?

Um bom óleo de corte semi sintético tem que apresentar as seguintes características:

  • Apresentar boas propriedades antissoldante e antifricção;
  • Possuir uma viscosidade adequada para realizar a operação de usinagem;
  • O óleo de corte solúvel semissintético tem que ser resistente as pressões e temperaturas elevadas sem vaporizar;
  • Ter a capacidade de evitar os efeitos de oxidação e proteger a peça e o equipamento;
  • Não possuir odores desagradáveis;
  • O óleo semissintético tem que ser resistente ao ataque bacteriológico;
  • Não deve ressecar as borrachas e guarnições dos equipamentos;
  • Não permitir a geração de precipitados sólidos que se depositem nas guias das máquinas;
  • O óleo solúvel semissintético tem que gerar uma baixa formação de espuma;
  • Possuir fluidez adequada que permita a perfeita circulação nos tubos e bicos do equipamento;
  • Tem que se um fluido de corte solúvel semi sintético com elevada estabilidade, ou seja, não pode ocorrer a separação de fase durante o processo;
  • Uma boa proteção anticorrosiva é desejável para um bom óleo solúvel para usinagem semissintético;
  • E principalmente, não causar danos ao operador e à pele humana e nenhum outro risco à saúde.

É de se esperar que um óleo de corte solúvel semissintético bem formulado não contenha em sua composição nitrito, enxofre, boro e compostos fenólicos.

O óleo solúvel semi sintético é um lubrificante indicado para a usinagem de metais ferrosos e não ferrosos em máquinas operatrizes convencionais e C.N.C.. Pode ser utilizado em operações de retíficas, de fresa, de furação, de mandrilhamento, de plainamento, de serramento, entre outros. O óleo solúvel semissintético

Apresenta uma característica operacional semelhante ao do óleo solúvel mineral, porem oferecendo uma maior durabilidade e é ecologicamente mais apropriado. O óleo solúvel para usinagem semi sintético, devido a sua aditivação mais moderna, apresenta a tendência de juntar menos bactérias e mau cheiro em relação ao fluido de corte convencional, e conseqüentemente isso amplia a sua vida útil e a freqüência de troca, ou seja, o óleo de corte semi sintético apresenta uma boa durabilidade.

Está precisando de um fluído de corte ecológico semissintético? Saiba que a CADIUM LUBRIFICANTES possui uma linha completa de fluido de corte lubrificante semi sintético.

Temos fluido de corte 20 litros e em fluido de corte 200 litros para o atendimento das mais diversas demandas de consumo. Entre em contato que a nossa equipe técnica indicará o produto adequado para a sua necessidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *