Óleo Solúvel para Usinagem, como escolher o melhor?

Como escolher o melhor óleo solúvel para usinagem é uma pergunta complexa para se dar em uma simples resposta.

Quando falamos em óleo solúvel para usinagem temos que imaginar um fluído de corte que é aplicado sobre a ferramenta de corte e o material a ser processado, com o objetivo de facilitar a operação de corte. O óleo solúvel para corte tem esta denominação, pois ele pode formar emulsões ou ser solubilizado em água, por isso este lubrificante também é chamado de óleo solúvel biodegradável.

A condição primária para se escolher um bom óleo solúvel para usinagem é saber qual é a finalidade que se deseja para este lubrificante, que dependendo da operação pode ser a de refrigerar, a de lubrificar o processo, a de transportar os cavacos e limalhas formadas, ou um conjunto destas necessidades.

Para estas finalidades o óleo solúvel para usinagem é dividido nas seguintes divisões:

Óleo solúvel para usinagem convencional, semissintético e sintético, qual a diferença entre eles?

Óleo Solúvel Convencional

O óleo solúvel convencional forma uma emulsão em água, ou seja, a fase oleosa do lubrificante fica dispersa na água. São lubrificantes que contém óleo mineral básico na sua composição, entre 50 e 85%. Os lubrificantes de corte que geram emulsões leitosas são usados predominantemente em operações de usinagem onde se necessita de uma maior lubrificação. Já o óleo solúvel em água que gera emulsões translúcidas ou transparentes é recomendado para operações onde há uma maior necessidade de refrigeração, geralmente em operações de retificação.

Apesar do óleo solúvel mineral para usinagem ser versátil e apresentar um baixo custo, ele apresenta algumas desvantagens como a possibilidade da formação de precipitados, que se depositam sobre o equipamento e pode ocasionar entupimento do sistema de filtragem.

Se o óleo solúvel convencional não for adequadamente aditivado, este poderá causar problemas de corrosão no maquinário, no ferramental e na peça usinada. Outro inconveniente é a facilidade do crescimento bacteriano que pode gerar odores indesejados e até a quebra da emulsão. Por isso se faz necessário um maior uso de bactericida para óleo solúvel. Se usado em alta concentração, o fluído de corte solúvel em água pode gerar névoas que irão deixar equipamentos e áreas de processo sujas e escorregadias.

Óleo Solúvel Semissintético

O óleo solúvel semissintético apresenta um menor volume de óleo mineral em sua composição, menos de 50% do fluido concentrado. Como o lubrificante de corte apresenta um maior volume de produtos químicos sintéticos em sua composição, então comercialmente passaram a chamar este óleo de corte de óleo semissintético.

O correto seria chamar de fluído solúvel com baixo teor de óleo ou óleo solúvel misto. São lubrificantes com propriedades umectantes melhores que a de um óleo solúvel convencional, melhor propriedade de decantação e de limpeza, e com isso, contribui para o aumento da vida útil dos equipamentos e do ferramental.

O óleo solúvel semissintético possui boas propriedades lubrificantes para operações moderadas e pesadas, além de apresentar um baixo potencial de corrosão e de ataque bacteriano. Devido ao menor teor de óleo em sua composição, o óleo semi sintético não gera fumaça ou névoas indesejáveis.

Fluído Solúvel Sintético para Usinagem

O fluído solúvel sintético para usinagem não contem óleo mineral em sua composição. Ele é formulado com substâncias químicas que são obtidas a partir de síntese petroquímica, por isso da denominação de óleo solúvel sintético para este lubrificante. Estas substâncias podem ser à base de polímeros, de ésteres, de produtos de origem vegetal entre outros, e por estes compostos serem biodegradáveis, a formulação do óleo solúvel para usinagem é ecologicamente adequada e amiga do meio ambiente. 

Devido ao aumento das exigências regulamentadoras quanto à segurança da saúde do trabalhador, o óleo solúvel sintético é também um lubrificante adequado para as empresas que procuram um produto que atende à Norma Regulamentadora 15 (NR15). O fluído solúvel sintético apresenta uma emulsão translúcida que facilita a visualização por parte do operador, tem uma vida útil superior se comparada ao óleo solúvel semissintético e o óleo solúvel mineral, e é recomendado para a usinagem de todos os metais ferrosos e não ferrosos. 

O óleo solúvel sintético possui um elevado poder de lubrificação e de proteção conta a oxidação, é menos imune a contaminação bacteriana, não espuma, mas, tem o inconveniente de possuir um custo mais elevado que os dois outros tipos anteriormente mencionados. Em resumo pode dizer que os principais benefícios do óleo de corte biodegradável é gerar uma maior lubrificação, ter uma maior durabilidade e possuir uma maior resistência a oxidação.

Como escolher o melhor óleo solúvel para usinagem?

Se você não tem informação suficiente para realizar esta escolha, entre em contato com a CADIUM LUBRIFICANTE. Possuímos uma completa linha de óleo solúvel para usinagem para o atendimento dos mais exigentes e complexos sistemas de lubrificação industrial e a nossa equipe técnica está pronta para indicar o melhor produto para a sua necessidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *