Como escolher o melhor Óleo para Repuxo?

O processo de repuxo ou embutimento é um processo onde uma chapa metálica é posicionada sob um molde oco e esta é submetida a pressão de um equipamento para que adquira uma forma volumétrica oca. É o processo onde se obtém um recipiente. Este processo é muito utilizado na fabricação dos utensílios domésticos como bacias, panelas, canecas, entre outros. Também é muito usado para a obtenção de vários produtos da indústria como rodas de automóveis, embreagens, rotores, compressores, tanques de combustíveis, botijões de gás e uma infinidade de outros itens.

O repuxo de metais é um processo de estampagem realizado em chapas de aços espeças e nas de alumínio, que tem como objetivo a formação de produtos robustos e com complexidade geométrica, onde se necessita que o material apresente elevada resistência à fadiga, ao desgaste e a esforços excessivos.

O óleo de repuxo é utilizado no processo de repuxo de metais e visa diminuir a resistência do atrito da prensa sobre a chapa de metal, aumentando a sua capacidade de deslizamento, reduzindo os esforços desnecessários e consequentemente diminuindo o desgaste prematuro do estampo e da geração de peças defeituosas. O óleo para repuxo ajuda o metal a deslizar para o interior da cavidade da matriz, contribuindo para evitar que rugas, trincas ou fissuras sejam formadas.

O que ocorre com o uso inadequado do óleo de estampagem e repuxo?

A literatura e a prática indicam que um bom regime de lubrificação é a melhor forma de minimizar os efeitos do atrito em um processo de estampagem, e o uso de um óleo de estampagem e repuxo é fundamental para o aumento da vida útil do ferramental e do equipamento, além de melhorar o acabamento superficial das peças conformadas, algo que não se observa quando a operação é feita sem o óleo de repuxo.

No processo de conformação de chapas espessas a utilização de um óleo para repuxo tem maior influência, pois contribui para preservar as características dimensionais da peça, melhorando o acabamento e evitando estrangulamentos no processo que danifiquem a espessura do metal.

O uso de um óleo de estampagem e repuxo inadequado poderá gerar uma falha no filme lubrificante que atua na interface entre a peça metálica e a ferramenta, aumentado o atrito e o desgaste, notadamente nas operações de estampagem profunda e no repuxo de aço inox.

Se um óleo de repuxo for muito fino, ou seja, pouco viscoso, poderá ocorrer o seu escorrimento e consequentemente gerar minúsculas irregularidades na superfície do metal, pois deixará de promover a perfeita separação das superfícies sólidas atuantes no processo: o metal, o molde e a prensa.

Quais as características que o óleo de repuxo deve possuir?

Além das características necessárias mencionadas acima, um bom óleo de repuxo também tem que ter a capacidade de refrigerar a ferramenta. O atrito do processo gera aquecimento e o lubrificante de repuxo aplicado na ferramenta ajuda a reduzir o desgaste. E quando o óleo de repuxo é aplicado no metal, ele não pode ficar retido na superfície da peça.

Durante o processo de conformação e estampagem o óleo para repuxo é sujeito às condições extremas de pressão e temperatura e com isso, a sua capacidade de lubrificação é intimamente influenciada pela sua densidade e viscosidade.

Normalmente na operação repuxo de aço são utilizados os seguintes processos de lubrificação:

  • Lubrificação hidrodinâmica: o óleo de repuxo forma uma película lubrificante espessa e um lubrificante viscoso é utilizado para separar completamente as superfícies metálicas;
  • Lubrificação hidrostática: uma fonte externa pressuriza o óleo para estampagem sobre as partes metálicas, impulsionando o óleo para repuxo entre as superfícies para a criação de uma película lubrificante;
  • Lubrificação parcial ou mista, que é uma transição entre os dois regimes de lubrificação citados.

Para os processos de repuxo profundo onde o estiramento é necessário, normalmente se faz necessário o uso de óleo de repuxo integral, não diluível em água, o chamado óleo integral para estampagem. Dependendo da sua viscosidade, ele pode ser aplicado com pincel, rolo ou escova. Devido a fatores ambientais e operacionais em muitos casos é fundamental que o óleo de repuxo apresente aditivação que o impeça de provocar oxidação nos metais e nos equipamentos utilizados no processo.

O óleo para conformação a frio integral é disponibilizado no mercado em diversos tipos, a saber: óleo de base vegetal para estampagem, óleo sintético para estampagem além do óleo integral para estampagem de base mineral.

O lubrificante de repuxo deve conter em sua formulação aditivos de extrema pressão, que é fundamental para a lubrificação de equipamentos e máquinas que operam em altas temperaturas e pressões de contato, além da necessidade de intenso deslizamento entre as superfícies.

Há também operações de repuxo feitas com óleo solúvel para estampagem. É um óleo lavável diluível em água, sendo utilizado em operações de repuxo em metais ferrosos e não ferrosos, como a operação de repuxo de alumínio.

O óleo de repuxo para alumínio tem boa ação anticorrosiva, alto poder de resfriamento e pode ser facilmente removido com o uso de um desengraxante alcalino. Por vezes, um simples enxague com água é suficiente para preparar o metal para outras operações como a soldagem. Uma única aplicação do óleo para repuxo permite diversas operações de estampagem.

O óleo de estampagem solúvel também é formulado com o uso de diversas bases. Há o óleo solúvel mineral para estampagem, formulado a base de óleo mineral derivado do petróleo. Há também os fluidos que são mais amigos do meio ambiente e do operador e são produzidos a base de ésteres e compostos vegetais, e são isentos de óleos minerais. O óleo solúvel biodegradável para repuxo e estampagem apresenta elevada resistência às bactérias e não causa problemas dermatológicos que normalmente são causados pelos lubrificantes de base mineral. Também não apresenta odor acentuado e não produz espumas. O óleo de estampagem lavável gera soluções límpidas e estáveis e tem a vantagem de aceitar diversos tipos de diluição, de acordo com a severidade da operação. O óleo de estampagem solúvel sintético e o óleo de estampagem solúvel vegetal não são tóxicos e nem inflamáveis e com isso tem o seu descarte facilitado.

Quer saber um pouco mais sobre óleo para estamparia e repuxo? Leia o texto publicado em nosso blog. Clique aqui.

Agora se você está necessitando comprar um bom óleo lubrificante para repuxo, saiba que a CADIUM LUBRIFICANTES possui uma linha completa de óleo para repuxo para o atendimento dos mais severos processos de estamparia, como o óleo sintético para conformação, o óleo mineral para operações severa de repuxo, o óleo para conformação de base vegetal, além do óleo de estampagem evaporativo a base de solvente.

Você sabia que a lubrificação na estampagem é uma das nossas especialidades? Entre em contato que a nossa equipe técnica indicará o óleo de estampagem mais adequado para a sua operação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *