Como escolher o melhor Óleo de Corte Integral para Usinagem?

É importante dizer que durante o processo de usinagem a formação do cavaco gera uma grande quantidade de energia, que é provocada pelo atrito do contato da ferramenta de corte com a peça que está sendo usinada. Este atrito e o calor gerado é o responsável por desgastar a ferramenta de corte e provocar um aumento das dimensões da peça que está sendo usinada, degradando a sua superfície. Para minimizar e evitar que estes problemas ocorram se faz necessário o uso do óleo de corte integral para usinagem.

O óleo de corte integral para usinagem tem importância fundamental para os processos de usinagem, pois apresenta as funções de refrigerar, lubrificar e melhorar o acabamento superficial das peças usinadas. Tem também o de reduzir o desgaste das ferramentas de corte, prolongando a sua vida útil, e o óleo integral para corte e usinagem ainda atua com a função de remover os cavacos da área de corte.

Como é classificado o óleo de corte para usinagem?

O óleo de corte para usinagem é classificado em dois principais grupos, a saber:

Óleo de Corte Solúvel em Água

Também conhecido por óleo de corte emulsionável, que recebe duas sub classificações:

Fluído de Corte Integral

Também chamado de óleo de corte não solúvel em água, se apresenta nas seguintes sub classificações:

  • Fluído de corte integral sintético;
  • Fluido de corte a base vegetal;
  • Óleo mineral integral ou o chamado óleo de corte não solúvel ou fluído de corte mineral.

Neste blog iremos abordar apenas o óleo de corte integral pertencente à segunda classificação.

Quais as características desejadas para um bom óleo de corte integral para usinagem?

O óleo de corte integral para usinagem é assim chamado por que não possui água na sua composição e não é emulsionável, ou seja, não é solúvel na água. Atualmente há óleo de corte sintético integral formulado com composto vegetal que normalmente é biodegradável em relação ao óleo de corte integral mineral

Apesar de do óleo de corte integral de base sintética integral e do óleo de corte de base vegetal integral apresentar custos mais elevados, eles proporcionam uma maior vida útil da ferramenta de corte em relação ao fluído de corte mineral integral, além de fornecer uma melhor proteção contra a oxidação, e podem ser mantidos por mais tempo dentro dos reservatórios dos equipamentos sem se degradar, propiciando uma manutenção mais facilitada.

Um bom óleo de corte integral deve apresentar as seguintes características:

  • Excelente poder de refrigeração junto às regiões de corte;
  • O óleo de corte integral para usinagem deve ter a capacidade de lubrificar as áreas de atrito;
  • Deve proteger a ferramenta de corte e a peça usinada contra a corrosão e a oxidação;
  • A retirada do cavaco na zona de corte é uma função importante que deve ser executada pelo óleo integral de usinagem e corte
  • Possuir uma baixa viscosidade para que este consiga fluir pelas tubulações e bicos do equipamento;
  • A viscosidade deve ser adequada para que consiga uma boa aderência do fluído de corte para aço à ferramenta de corte e à peça a ser usinada;
  • O fluído de corte lubrificante deve possuir boas propriedades antifricção e antisoldante;
  • O óleo integral deve garantir que as qualidades dimensionais da peça sejam obtidas, mesmo quanto à operação é feita em materiais resistentes ao desgaste;
  • O ideal é que o óleo de corte integral não emita odores desagradáveis, não gere espuma durante o processo e possua compatibilidade com o meio ambiente.

Para que um bom óleo integral para usinagem consiga atender a todas as exigências mencionadas, ele deve possuir uma aditivação balanceada, para que a ausência de algum dos aditivos não contribua negativamente para piorar as qualidades desejáveis para a aplicação que o óleo integral para corte é submetido.

Também é importante ressaltar que o óleo de corte de usinagem integral deve ser removido periodicamente para evitar o aumento de colônias de fungos e bactérias, e isso deve ser feito através da aplicação de operações de limpeza com a troca de sistemas de filtração, ou a centrifugação do óleo de corte, além da remoção dos cavacos e de purezas diversas que são geradas durante o processo.

Não se deve esquecer-se de também realizar a limpeza das tubulações unidades de trabalho, e encher novamente o sistema com um óleo integral de usinagem novo e limpo.

O óleo integral de corte para desempenhar corretamente a sua função, dever ser aplicado diretamente sobre a região de corte, na interface peça / ferramenta / cavaco, com volume, pressão e direção controlada do jato do óleo de corte integral.

Fluído de corte onde encontrar?

Para responder à pergunta fluído de corte onde encontrar, indicamos para que você entre em contato com a CADIUM LUBRIFICANTES, que possui uma linha completa de óleo de corte integral para usinagem, além de uma linha de óleo solúvel para corte: óleo de corte para brocas, óleo de corte para furadeira, óleo de corte para aço, óleo de corte de usinagem entre outros. Estamos aguardando a sua ligação ou a sua mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *