Qual a importância do óleo básico para a fabricação do lubrificante?

Você sabia que o óleo básico é um derivado do petróleo?

Então antes de nos aprofundarmos sobre o tema óleos básicos, vamos conhecer um pouco sobre a história e como surgiu o uso do petróleo em nossas vidas.

Qual é a origem do petróleo?

Não há uma certeza absoluta sobre a origem do petróleo, mas a teoria mais aceita hoje em dia, é de que restos de compostos orgânicos de animais e vegetais foram se acumulando ao longo de milhares de anos nos fundos dos lagos e mares e estes foram cobertos por sedimentos.

Com o passar de milhares de anos, a pressão do acumulo dos sedimentos produziu uma ação química sobre estes compostos orgânicos, transformando-os em uma massa homogênea, viscosa, de coloração negra e com densidade menor que a da água. Essa massa é conhecida por jazida de petróleo.

Qual é a composição química do petróleo?

Por ser um composto de origem orgânica, da decomposição de animais e vegetais, o petróleo é uma combinação de moléculas de carbono e hidrogênio, que quimicamente falando é produto formado por um composto de hidrocarbonetos.

Em seu estado natural, o petróleo é composto de produtos que contém três tipos de cadeias carbônicas:

  • Os de base parafínica: que dá origem à fabricação do óleo parafínico, normalmente chamado de óleo mineral, que é largamente utilizado na fabricação do lubrificante industrial como o óleo hidráulico e também é empregado na formulação dos óleos automotivos.
  • Os de base naftênica: que gera o óleo naftênico, de grande uso na fabricação de lubrificante resistente à baixa temperatura como o óleo para compressor, e do óleo isolante que é chamado de óleo para transformador naftênico;
  • O de base aromática: que gera a produção do óleo extrato aromático, muito utilizado pelas indústrias como plastificante para borracha (também chamado de óleo extensor para borracha).

A predominância de um ou mais destes compostos na composição do petróleo, depende da sua procedência.

Só para citar, o petróleo gerado no golfo da Venezuela é predominantemente de petróleo básico naftênico. Já o extraído na Arábia Saudita é predominante petróleo básico parafínico.

Quando surgiu o uso do petróleo pelo homem?

Os egípcios na era dos faraós, já se utilizavam do petróleo. Eles utilizam o betume, um derivado do petróleo, no embalsamamento de seus mortos, na união dos enormes blocos de rochas usados nas construções das pirâmides e como fluído para acender tochas.

Os povos incas e astecas no território americano já conheciam o petróleo. O mesmo era utilizado na Mesopotâmia, atualmente na região do Iraque, na pavimentação de estradas. Antigas civilizações Chinesas a mais de dois mil anos atrás, também utilizavam o petróleo na iluminação e lubrificação.

Cabe lembrar, que o petróleo utilizado pelas civilizações antigas aflorava na superfície do solo. Por essa razão é que se originou o nome do produto: “óleo de pedra” ou petróleo como hoje conhecemos.

Quando o homem passou a utilizar em larga escala o petróleo?

Em 1859 ocorreu a descoberta do primeiro poço de petróleo. Ele foi encontrado a uma pequena profundidade, a 21 metros, no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Hoje há perfurações no mundo que atingem até 6.000 metros de profundidade para se extrair o petróleo.

Por ser um líquido oleoso e inflamável, rapidamente o petróleo passou a ser uma das principais fontes de energia usadas no mundo, tanto que este passou a ser conhecido por ouro negro.

Você sabia que 90% do petróleo consumido no mundo são utilizados para fins energéticos, nos meios de transporte, em fornos industriais, ou nas centrais termoelétricas? Os outros 10% restantes, são processados e geram os produtos que abastecem as indústrias no mundo.

Você sabia que hoje em dia 60% dos produtos processados pelas indústrias tem como matéria-prima principal o petróleo?

Um dos maiores impulsionadores para o aumento da exploração e consumo do petróleo foi à invenção do automóvel com motor de combustão interna, que ocorreu no final do século XIX.

Nos anos de 1930 surgiu a indústria petroquímica, com larga utilização do petróleo na produção de vários tipos de equipamentos e produtos. Nesta época um dos subprodutos indesejáveis gerado no processo de fracionamento era a querosene.

Você sabia que foi somente a partir de 1939, como a produção em larga escala dos aviões a jato, é que este combustível passou a ser consumido em larga escala?

E como é a obtenção do óleo básico?

O petróleo da forma bruta que é extraído dos poços, não possui aplicação direta. Para que ele possa ser utilizado, é necessário fracionar os seus diversos compostos. Este processo é chamado de refino do petróleo ou de destilação fracionada.

O refino consiste em um processo de limpeza, onde se aproveita os diversos pontos de ebulição das substâncias que compõem o óleo, separando-as e transformando o petróleo de seu estado natural, em diversos outros tipos de frações que chamamos de derivados do petróleo.

Neste processo também são removidos os compostos indesejados como os oxigenados, os nitrogenados e os sulfurados (enxofre), sendo que este último pode provocar a corrosão dos equipamentos de destilação, por isso se faz necessária a sua remoção.

Para a obtenção do óleo básico, o petróleo é submetido a vários processos como o de destilação primária, o de destilação a vácuo, o de hidrotratamento e o da extração de parafinas, permitindo a separação e obtenção de várias frações de óleos básicos, além da remoção dos resíduos.

O óleo básico é a essência de um bom óleo lubrificante. Há lubrificante de uso industrial que contém em sua formulação até 99% de óleo lubrificante básico. O óleo básico refinado em um bom lubrificante tem a função de proteger, limpar e lubrificar as peças, equipamentos e motores.

Como o tema óleos básicos é complexo, dividimos este assunto em duas partes. Por tanto, acompanhe em nosso blog nos próximos dias, a continuação deste assunto tão interessante.

E aproveito para lembra-los que a CADIUM LUBRIFICANTES possui uma linha completa de óleos lubrificantes básicos, tanto a composta de óleos básicos parafínicos como o Spindle, o OPPA (óleo para pulverização agrícola), o Neutro Leve, o Neutro Médio, o Neutro Pesado e o Bright Stock, como a linha de óleos básicos naftênicos com o Lub NH10, o Lub NH20 e o Lub NH 140, além do extrato aromático e do signal oil.

Temos também uma completa linha de óleo mineral branco grau técnico e de óleo mineral branco grau USP nas viscosidades de 60 SSU (8 cSt) à 720 SSU (330 cSt) à 40ºC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *