Manutenção preventiva na indústria: o que é e por que fazer?

Todo mundo já ouviu aquela velha máxima de que “prevenir é melhor que remediar”. Na indústria moderna e competitiva esse ditado nunca fez tanto sentido quanto hoje em dia. A busca pela redução de custos, aumento da produtividade e a maior exigência dos consumidores vêm motivando as empresas a adotarem medidas como a manutenção preventiva como forma de se evitar maiores problemas nos equipamentos.

Saiba o que é e por que é importante adotar um programa de manutenção preventiva industrial.

O que é manutenção preventiva de um modo geral?

A manutenção preventiva consiste em ações periódicas que visam evitar o aparecimento de problemas, falhas e quebras nas máquinas e equipamentos enquanto eles ainda estão funcionando plenamente. Ela é completamente contrária à manutenção corretiva, pois não realiza o conserto, mas sim, age de forma a evitá-los ao máximo.

As atividades de manutenção preventiva podem incluir limpeza, checagem, planos de calibração, avaliação de desempenho, ajustes, troca de peças de desgaste natural, lubrificação industrial, etc.

Por que fazer manutenção preventiva?

Fazer manutenção preventiva é a melhor forma de controlar as atividades da empresa e se conhecer, previamente, os itens necessários para garantir a operação das máquinas e dos equipamentos da linha de produção.

Realizando um plano de manutenção preventiva bem elaborado, é possível prever o consumo de materiais, permitindo que a empresa trabalhe com estoque reduzido, não exigindo equipamentos sobressalentes. Além disso, é muito mais barato agir preventivamente do que corretivamente.

Quais as vantagens da manutenção preventiva?

Ao adotar a manutenção preventiva como regra, uma indústria evita paradas bruscas e indesejadas em suas máquinas e equipamentos. Dessa forma, observa-se um aumento de produtividade em relação às empresas que não adotam esse tipo de procedimento.

Outra vantagem da manutenção preventiva é a preservação da vida útil dos equipamentos, prevenindo o envelhecimento e a degeneração das peças e componentes. Assim, recursos que seriam investidos em novos maquinários são poupados e permitem aportes mais estratégicos.

Como o plano de lubrificação se relaciona com a manutenção preventiva?

Um plano de lubrificação faz parte de um programa de manutenção preventiva mais amplo, pois a correta aplicação de lubrificantes no maquinário evita desgastes prematuros em itens de movimentação, falhas e paradas não programadas.

Estima-se que cerca de 70% das falhas em máquinas, no Brasil, são causadas por problemas na lubrificação. As causas mais comuns do problema são o uso de lubrificantes inadequados, falhas na quantidade e no intervalo de relubrificação.

Toda máquina industrial precisa de um sistema eficaz de lubrificação específica para operar com eficiência e segurança. Nesse contexto, cabe ao técnico de manutenção industrial elaborar um plano indicando qual tipo de óleo, em que quantidade e de que forma o lubrificante deve ser aplicado para o melhor desempenho dos equipamentos.

O uso correto de lubrificantes e a realização de um procedimento de lubrificação adequado reduz as manutenções corretivas, diminui a reposição de peças e eleva a produtividade da indústria como um todo.

Gostou do nosso post e precisa saber ainda mais sobre manutenção preventiva e lubrificação industrial? Conheça também os fluidos e lubrificantes especiais para linhas de produção específicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *