Óleo Mineral Branco: O que é e onde é usado?

Você sabia que existem substâncias que são usadas na produção de alimentos e também em cosméticos e medicamentos? E que a indústria têxtil usa produtos químicos que, da mesma forma, são utilizados na fabricação de borracha? Ou ainda que a indústria veterinária faz uso de substâncias que estão presentes na fabricação de plásticos?

Um desses elementos comuns às diversas indústrias é o oleo mineral branco, também conhecido como vaselina líquida, óleo hidrogenado ou petrolato líquido.

O que é oleo mineral branco?

Os oleos minerais brancos são misturas de hidrocarbonetos derivados do petróleo, obtidos a partir do processo de remoção de impurezas, comuns na substância. Compostos inorgânicos indesejáveis para o produto como enxofre, nitrogênio, oxigênio, compostos aromáticos, insaturados (olefinas), entre outros, são removidos neste processo.

Esse tipo de óleo pode ter duas classificações quanto ao seu grau de pureza: oleo mineral usp (grau medicinal) e oleo mineral técnico (grau técnico). Esses óleos são disponibilizados em vários tipos de viscosidades.

O grau USP é obtido através de um processo ultra moderno de hidrogenação catalítica, que remove todas as impurezas do óleo original, fazendo com  que o mesmo atenda às severas normas de qualidade da  Farmacopéia dos Estados Unidos (USP –United State Pharmacopeia) , para uso junto às indústrias  farmacêuticas, alimentícias, de cosméticos e similares.

O produto final é um óleo isento de contaminantes, atóxico, inodoro e incolor. Já o óleo de grau técnico também é um produto de elevada pureza, porém, por ser parcialmente hidrogenado, é indicado para aplicações mais técnicas, que não sofrem contato direto com alimentos ou uso em humanos.

A vaselina liquida usp ou óleo mineral branco USP serve como base para diversos produtos da indústria farmacêutica (cremes, pomadas, medicamentos injetáveis, antibióticos…), em cosméticos (hidratantes, protetores solares, condicionadores, loções, “baby-oil”…), no setor veterinário (vacinas, carrapaticidas, inseticidas…) e em alimentos (desmoldante de formas de biscoitos, anti-fermentador, anti-espumante, separador de manteiga…).

Já a vaselina líquida grau técnico ou óleo mineral branco técnico, tem excelente desempenho na produção de borrachas, tintas, ração animal, na indústria têxtil e termoplástica.

A qualidade percebida pelo mercado do oleo mineral da Cadium Óleos Lubrificantes é indiscutível, pois a empresa é certificada pelas normas ISO 9001:2008 além de contar com a licença de funcionamento da ANVISA.

12 Comentários

  1. Gostaria de saber se vcs tem óleo mineral branco para ser utilizados em bombas submersíveis.
    E qual seria o valor e quantidade mínima para aquisição.

    • Prezado Nilson,
      Neste caso o Óleo Mineral Branco, tanto Técnico quanto Grau USP, são incolores. Ok?
      Esperamos ter lhe auxiliado. Obrigado!
      CADIUM

  2. Boa tarde, onde consigo óleo mineral para usar com casca de arroz e calcário calcítico na fabricação de veículo para premix na nutrição animal? Grato

  3. Boa tarde, onde encontro óleo mineral a vendapara usar como ingrediente de veículo para premix na mistura com casca de arroz moída e calcário calcítico?

    • Bom dia Sr. Nilson!
      Estávamos em férias coletivas e por isso somente agora estamos respondendo esta consulta.
      Informo que originalmente as nossas vaselinas grau técnico e farmacêutico possuem coloração branca (http://www.cadium.com.br/work-category/vaselina-solida/)
      Agora como o Sr. não informa a aplicação que será destinada esta vaselina “branca” e vejo no endereço de seu e-mail a informação de “gráfica”, o que posso dizer é que um dos corantes brancos mais utilizados nas indústrias plásticas, de tintas e outras é o titânio (rutilo ou anastase dependendo a aplicação). A CADIUM não utiliza este produto em suas formulações, agora se necessitar de uma vaselina “tingida”, poderemos fazer, mas dependerá do volume de aquisição.
      Atenciosamente.
      CADIUM LUBRIFICANTES

  4. Boa tarde.
    Como é classificado, na área trabalhista, o óleo mineral USP, posto que, sendo o mesmo derivado do petróleo, e utilizado na área medicinal inclusive, pode ser considerado como agente agressivo, gerando insalubridade para quem o manuseia?
    Há alguma literatura técnica que desclassifique o oleo mineral USP, na área técnica trabalhista?
    Obrigado.

    • Bom dia Edson!
      Tema complicado. O óleo mineral USP tem um elevado grau de pureza, tanto que é utilizado pela industria farmacêutica na fabricação de pomadas, cremes, vacinas e laxantes e até é utilizado para untar a pele de bebês. Apesar do óleo USP ser composto de hidrocarbonetos e ser derivado do petróleo, não há dúvidas de que o produto não provoca danos ao usuário.
      O problema está quando a empresa sofre uma ação trabalhista e o perito “mal intencionado”, se apega à origem do produto, DERIVADO DO PETRÓLEO / HIDROCARBONETO, e desconsidera os PROCESSOS DE PURIFICAÇÃO que o óleo sofreu ao longo da cadeia produtiva, e se apega apenas na origem mineral do produto, e o considera insalubre. Ai neste caso, não há o que fazer a não se contestar com outro perito e torcer para uma análise favorável do juiz, que em se tratando de uma justiça trabalhista que ainda pende mais para um lado que para o outro, torna-se uma luta inglória.
      Respondendo ao seu questionamento, há vários certificados e informes que comprovam a pureza do óleo USP (http://www.cadium.com.br/work/oleo-branco-medicinal-usp-de-alta-viscosidade-alogro-m-1300-com-1300-ssu/ http://www.cadium.com.br/2018/09/04/o-que-e-um-oleo-branco/ ), mas se o perito mencionar no seu lado que se trata de um derivado de petróleo composto de hidrocarbonetos que normalmente em contato com a pele causa dermatites, e ele desconsiderar o grau de pureza do óleo, caberá a parte afetada contestar e tentar desqualificar o laudo do perito, dizendo que ele está “desinformado” e está omitindo informações.
      Esperamos te-lo ajudado.
      Atenciosamente.
      CADIUM LUBRIFICANTES

  5. Bom dia.
    Tenho vários tambores de óleo mineral branco USP vazios mas ainda estão sujos por dentro, gostaria de saber se esse óleo da para ser removido com água e sabão para eu poder utilizar os tambores para armazenar água potável para ser consumida depois.

    • Boa Tarde Davidson!
      Os óleos hidrogenados grau USP são atóxicos, inodoros, insípidos e incolores e por tanto, a lavagem de embalagens quem contém estes óleos é fácil de ser executada, e se ocorrer a presença de um pequeno volume residual, este dificilmente apresentará algum risco para quem tiver contato com ele.
      Quanto à sua embalagem, nada posso dizer, pois é você quem tem que ter a certeza de que o resíduo existente é de óleo USP, e que a lavagem que for realizada, eliminará totalmente este resíduo. Também é necessário saber se a embalagem não apresenta pontos de ferrugem no interior.
      Há embalagens específicas no mercado para o armazenamento de água potável.
      Fica a seu critério a utilização destes tambores para este fim.
      Atenciosamente.
      CADIUM LUBRIFICANTES.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *